17 Alimentos Probióticos Para Melhorar Sua Saúde

Os alimentos probióticos são formas benéficas de bactérias encontradas em seu intestino e seus benefícios para a saúde são muitos.

Os alimentos probióticos ajudam na absorção de nutrientes, contribuem para a saúde imunológica e de acordo com um estudo publicado na revista ISRN Nutrition, os alimentos probióticos também servem para ajudar a reduzir o colesterol, proteger contra alergias, ajudar na prevenção do câncer e muito mais.


Como adicionar Alimentos Probióticos a sua Dieta

Na maioria dos casos, incluir mais alimentos probióticos em sua dieta não exige que você gaste muito dinheiro. De fato, há uma série de alimentos probióticos deliciosos, versáteis e fáceis de consumir, como parte de uma dieta balanceada e equilibrada.

Neste artigo, abordaremos uma lista de alimentos probióticos que você pode adicionar à sua dieta e como eles podem trazer benefícios para sua saúde.

Além disso, veremos algumas dicas sobre como introduzir esses alimentos em suas refeições para maximizar os seus benefícios.

Lista de Alimentos Probióticos

1. Kefir

Este produto lácteo fermentado é uma combinação única de leite e grãos fermentados de kefir. O nome kefir originou-se na Rússia e na Turquia e significa “sentir-se bem”. Tem um sabor levemente ácido e azedo e contém de 10 a 34 cepas de probióticos.

O Kefir é fácil de se fazer. Semelhante ao iogurte, mas como é fermentado com levedura e mais bactérias, o produto final é rico em probióticos e pobre em lactose. Portanto, é uma escolha perfeita para aqueles que são intolerantes à lactose.

Leia Mais: O que é Kefir e Para Que Serve essa Saudável Bebida.

2. Chucrute

O famoso chucrute, conhecido como sauerkrautz na Alemanha, é feito a partir de repolho fermentado e outros vegetais probióticos. O chucrute é rico em ácidos orgânicos (o que dá à comida um sabor amargo) que sustenta o crescimento de boas bactérias. É rico em vitamina C e enzimas digestivas, assim como também é uma boa fonte de bactérias naturais de ácido láctico, como os lactobacilos.

3. Kombucha

Kombucha é uma fermentação efervescente do chá preto e açúcar, iniciado usando um SCOBY (sigla para Symbiotic Culture Of Bacteria and Yeast – ou, em português, Cultura Simbiótica de Bactérias e Leveduras). O Kombucha existe há mais de 2.000 anos, originando-se no Japão. Seus principais benefícios para a saúde são melhora na digestão, aumento de energia e desintoxicação do fígado.

4. Kefir de Coco

Feita pela fermentação do suco de cocos verdes com grãos de kefir, esta opção livre de produtos lácteos para o kefir tem alguns dos mesmos probióticos que o tradicional kefir de laticínios, mas geralmente não é tão rica em probióticos. Ainda assim, tem várias bactérias benéficas para a saúde. O kefir de coco tem um ótimo sabor, e você pode adicionar um pouco de suco de estévia, água e limão para fazer uma bebida refrescante e saborosa.

5. Natto

Um prato popular no Japão, composto por soja fermentada, o natto possui o poderoso probiótico Bacillus subtilis, que comprovadamente fortalece o sistema imunológico, ajuda a saúde cardiovascular e melhora a digestão da vitamina K2.

O Natto também contém uma poderosa enzima anti-inflamatória chamada nattokinase, que comprovadamente ajuda na prevenção da coagulação do sangue, além de ser rico em proteínas. Porque contém essas características, o Natto tem um lugar de destaque na lista de alimentos probióticos.

6. Iogurte

Possivelmente, o alimento probiótico mais popular é o iogurte probiótico cultivado ao vivo ou iogurte grego feito a partir do leite de vacas, cabras ou ovelhas. O iogurte, na maioria dos casos, pode ser classificado no topo dos alimentos probióticos se sua origem for de animais alimentados com capim e não tiver sido pasteurizado.

O problema é que há uma grande variação na qualidade dos iogurtes no mercado hoje. Ao comprar iogurte, procure por variedades orgânicas feitas de leite de cabra ou ovelha alimentadas com capim.

7. Kvass

Este poderoso ingrediente tem sido uma bebida comum fermentada na Europa Oriental desde os tempos antigos. Foi feito tradicionalmente fermentando o centeio ou a cevada, mas recentemente foi criado um método usando frutas e beterrabas probióticas junto com outras hortaliças como cenouras.

Kvass usa probióticos Lactobacilli e é conhecido por suas propriedades de purificação do sangue e do fígado, juntamente com seu sabor amargo suave.

8. Queijo Cru

O leite de cabra, o leite de ovelha e os queijos de vaca A2 são particularmente ricos em probióticos, incluindo thermophillus, bifudus, bulgaricus e acidophilus. Sempre compre queijos crus e não pasteurizados se você quiser ingerir probióticos, já que as variedades pasteurizadas e processadas carecem de bactérias benéficas.

9. Vinagre de Maçã

O vinagre de maçã é uma boa fonte de probióticos. Além de controlar a pressão arterial, reduzir os níveis de colesterol, melhorar a sensibilidade à insulina e até mesmo ajudar na perda de peso, o vinagre de maçã também pode ajudar a aumentar a ingestão de probióticos. Beba um pouquinho a cada dia ou use-o como um molho de salada para maximizar seus resultados.

10. Picles de Pepino

Estas guloseimas fermentadas são também uma fonte pouco reconhecida de probióticos. Ao comprar picles, certifique-se de escolher um fabricante de alimentos que use produtos orgânicos. Se você conseguir encontrar um fabricante artesanal, com certeza vai consumir alguns dos melhores probióticos para sua saúde.

11. Azeitonas Curadas em Salmoura

Azeitonas curadas em salmoura são uma excelente fonte de probióticos. Como com picles de pepino, certifique-se de selecionar um produto orgânico. E claro, verifique se as azeitonas não são produzidas por alguma grande indústria. Procure algum produtor que valorize os probióticos.

Certifique-se também de que as suas azeitonas não contêm benzoato de sódio, um aditivo alimentar que anula muitas das propriedades saudáveis deste alimento probiótico.

12. Tempeh

Vindo da Indonésia, este produto fermentado de soja é outra fonte impressionante de probióticos. O Tempeh é um produto de soja fermentado. O produto é deixado em repouso por um dia ou dois, o que resulta em um produto semelhante a um bolo. Você pode comer tempeh cru ou fervendo e comer com missô. Ele também pode ser usado como um substituto para a carne em uma refeição rápida e pode ser assado, grelhado, marinado ou salteado.

13. Miso

Miso é uma especiaria tradicional japonesa encontrada em muitos dos seus alimentos tradicionais. O Miso também é um dos pilares da medicina tradicional japonesa e é comumente usado na culinária macrobiótica como um regulador digestivo.

O Miso é criado na fermentação de soja, cevada ou arroz integral com koji. O koji é um fungo, e o processo de fermentação pode levar até alguns anos para ser concluído.

A sopa de missô é famosa em todo o mundo e é muito fácil de preparar. Basta dissolver uma colher de sopa de miso em uma panela de água cheia de algas e outros ingredientes de sua escolha. Miso também pode ser consumido com bolachas, usado no lugar da manteiga. Também fica ótimo quando adicionado a marinadas e frituras para dar uma dose adicional de sabor.

14. Soro de Leite

O Soro de Leite (ou lacto-soro) é uma bebida láctea fermentada que é feita a partir do líquido que sobra após a agitação da manteiga. É considerado um dos principais alimentos indianos probióticos e também é comumente consumido em países como o Nepal e o Paquistão.

Tenha em mente que a maioria dos tipos de soro de leite encontrado nos supermercados não contém probióticos. Em vez disso, procure variedades que contenham culturas vivas para aumentar os benefícios do seu Soro de Leite.

15. Kefir da Água

O kefir da água é feito pela adição de grãos de kefir à água açucarada, gerando uma bebida fermentada e efervescente repleta de probióticos. Mas, ao contrário do kefir à base de leite, o kefir da água é um dos principais alimentos probióticos veganos naturais que podem ser apreciados como parte de uma dieta saudável à base de plantas. É também mais fino que o kefir normal e pode ser aromatizado com uma variedade de ervas, frutos e especiarias para criar a sua própria mistura personalizada.

16. Leite Cru

O leite de vaca cru, o leite de cabra, o leite de ovelha e os queijos envelhecidos A2 são particularmente ricos em probióticos. Lembre-se de que todos os laticínios pasteurizados são desprovidos de bactérias saudáveis. Portanto, para obter os probióticos, é preciso consumir apenas a laticínios crus de alta qualidade que não foram pasteurizados.

17. Kimchi

Kimchi é prima do chucrute e originado da culinária coreana dos vegetais cultivados. É criado misturando um ingrediente principal, como couve chinesa, com vários outros alimentos e especiarias, como flocos de pimenta vermelha, rabanetes, cenouras, alho, gengibre, cebola, sal marinho e molho de peixe.

A mistura é então deixada de lado para fermentar por três a 14 dias, resultando em um ingrediente rico de probiótico e cheio de sabor.

Como Adicionar esses Alimentos Probióticos na sua Dieta

Incorporar algumas porções de alimentos ricos em probióticos à sua dieta diária pode ser uma maneira fácil e eficaz de estimular o seu microbioma intestinal, além de melhorar a saúde geral.

Para começar, tente fazer algumas trocas simples em sua dieta. Por exemplo, você pode trocar refrigerantes, sucos ou bebidas energéticas por bebidas fermentadas, como kombucha ou kefir. Você também pode trocar iogurte normal por iogurte probiótico e substituir produtos lácteos comuns pelo leite cru.

Alternativamente, tente usar alguns dos melhores alimentos probióticos em suas receitas favoritas para adicionar um pouco de sabor extra e variedade à sua rotação semanal. Tempeh funciona bem como um prato principal sem carne, o chucrute pode ser servido como um prato salgado e o vinagre de maçã faz um ótimo complemento para molhos de salada e vinagrettes.

Portanto, independentemente de como você escolher ingerir sua dose diária desses alimentos probióticos naturais, o truque é ser criativo e não ter medo de experimentar novos ingredientes para fazer refeições saudáveis ​​e deliciosas.

Este artigo usa como fonte e referências o site Dr. Axe – Food is Medicine


Você conhece outros alimentos probióticos que deixamos de apresentar? Compartilhe este artigo e comente abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *